Início - Notícias - Polícia Civil apresenta resultado da operação Trilha
Polícia Civil apresenta resultado da operação Trilha Imprimir
Seg, 29 de Fevereiro de 2016 11:49

 

A Polícia Civil de Pernambuco apresentou os detalhes da Operação de Repressão Qualificada denominada Trilha na sede operacional da Polícia Civil, no bairro da Boa Vista, área central do Recife, na manhã desta segunda-feira 29. Seis pessoas foram presas na ação que ocorreu em Campina Grande, na Paraíba na última quinta-feira 25.

A ação teve como objetivo o cumprimento de cinco mandados de prisão contra integrantes de uma organização criminosa responsável por furtos em casas de veraneio e comércio no litoral dos estados de Pernambuco e Paraíba. Eles furtavam quadriciclos, jet ski, carros, bicicletas, paredões de som e outros produtos com prejuízo estimado em R$ 500 mil.

Marcus Odilon Silva Tavares, Michel Medeiros, Mayrla Layzy, Alisson Silva - dono da Tompsom Equipadora – foram presos em cumprimento de mandado de prisão por furto e associação criminosa. Francisco Roberto e Elizeu Alves foram presos em flagrante por receptação. Damião Jadson está foragido ele é suspeito de furto e associação criminosa.

Segundo o delegado Thiago Uchôa, responsável pelas investigações, em dezembro após uma queixa registrada na delegacia sobre um furto que aconteceu do dia 5 para o dia 6 foram iniciadas as apurações do caso. “A partir daí começamos a analisar mais furtos ocorridos em Goiana, identificamos um ocorrido em 31 de outubro e sequenciamos os fatos, descobrimos furtos em outras cidades como Carpina, Tamandaré, Surubim e Taquaritinga do Norte”, disse.

O grupo alugava uma residência no litoral sul da Paraíba, faziam todo o percurso, conhecia as vítimas, levantava onde tinha paredões de som, quadriciclo, jetski, e durante a madrugada praticava o furto retornava a Campina Grande onde é a sede da associação criminosa ou retornava a Jacumã. “Eles tinham um esquema organizado para conhecer a rotina das vítimas como eles trabalham com som, colocavam paredões de som em algum local como uma praça, atraíam os curiosos que iam lá com seus carros e seus sons potentes, identificavam as vítimas e a noite praticavam os crimes”, explicou o delegado.


No início das investigações, os alvos eram Marcus e mais quatro pessoas. Duas pessoas foram presas em flagrante por furto através de informações obtidas pelo mesmo que é o líder da organização criminosa. “Quando estávamos na captura do Marcus ele disse que os paredões de som e equipamentos de som furtados eram levados a uma loja em Campina Grande. Nós fomos ao local com o apoio da Polícia Civil da Paraíba fechamos a loja, pois havia muito material sem nota que segundo Marcus eram provenientes de furto”, completou. “As investigações continuam. Temos um prazo para concluí-las, estamos tentando recuperar mais objetos e fazendo diligências em outros estados. Então, esperamos até o final do mês ter mais novidades sobre esses fatos”, concluiu.

Foram apreendidos um jet ski vermelho Wave Runner,  três quadriciclos vermelhos Honda, um reboque, quatro veículos, entre eles um Camaro. Todos foram encaminhados à unidade prisional menos Mayrla Layzy que vai responder em liberdade por associação criminosa.

A operação foi coordenada pela Chefia da Polícia Civil de Pernambuco teve na execução operacional apoio das equipes Malhas da Lei do 20º BPM da Companhia da Polícia Militar em Goiana e da Polícia Civil da Paraíba.

As investigações foram presididas pelo delegado Thiago Uchôa, titular da Delegacia de Goiana com supervisão do delegado Pablo de Carvalho titular da 11ª Delegacia Seccional de Goiana e do diretor da DINTER-1, delegado Erick Lessa.