28° C

Polícia Civil de
Pernambuco

Notícias

Últimas Notícias

Login

*para ver o conteúdo é preciso efetuar o login.

PCPE lança Projeto Reencontro para a localização de pessoas desaparecidas

Notícias

A impressão digital é formada por elevações e depressões nas pontas dos dedos. As papilas digitais formam desenhos únicos. De modo que nenhum ser humano, nem mesmo gêmeos univitelinos, possuem a mesma impressão digital.

Essa característica é utilizada como meio de identificação de suspeitos na cena de um crime, de um cadáver não identificado, de quem que foi socorrido no meio da rua e levado para o hospital ou pode servir, ainda, para aproximar pessoas, localizando familiares, fazendo com que se montem peças no quebra-cabeça da vida. 

A Polícia Civil de Pernambuco montou o Projeto Reencontro que une esforços do Instituto de Identificação Tavares Buril (IITB) e da Delegacia de Desaparecidos e de Proteção à Pessoa, ligada ao Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) para a localização de pessoas tidas como desaparecidas.

Em sua fase inicial, em pouco mais de quatro meses, já foi possível localizar 17 pessoas, fazendo a ponte com as suas famílias, dando desfecho à angústia de não saber onde está o seu irmão, tio ou sobrinha perdida. Em apenas três casos, foi necessário informar que os parentes encontravam-se mortos. Em uma parceria com o Hospital Tricentenário, localizado em Olinda, foi possível identificar seis pacientes que estavam hospitalizados há anos e sem identificação. Além disso, por meio de contato com a Delegacia de Desaparecidos, é possível encontrar familiares que há muitos anos não tem contato.

O processo envolve várias etapas e ações diferentes. Cada caso de desaparecido é tratado individualmente. Um homem é atropelado na rua, por exemplo, e encaminhado para um hospital sem documentos. É coletada a digital e identificada no banco de dados que contém as informações papiloscópicas, apontando quem é a proprietária da carteira de identidade tal. Um outro caso é o de uma pessoa desmemoriada e sem documentos no hospital. Lembra o nome da mãe, por exemplo, e então é feita uma busca onomástica (por nomes) cruzando também com dados de onde a pessoa foi localizada. O trabalho envolve ainda o trabalho investigativo da Polícia Civil, juntando informações, fazendo contato com órgãos de identificação de outros Estados.

Graças a esse trabalho em equipe dentro da Polícia Civil, as pessoas identificadas ainda passam a ter a sua cidadania resgatada, pois é emitida a Carteira de Identidade, o que possibilita ter um documento e acesso a benefícios sociais para quem está em situação de vulnerabilidade.

É a Polícia Civil prestando serviço à sociedade.